Desconstruindo Simone de Beauvoir

Por Cláudio R. Garcia

Esse texto se propõe a fazer uma análise histórica e psicológica da escritora Simone de Beauvoir, pinçando alguns aspectos da sua vida, fazendo uma correlação da sua perversão sexual pedófila e suas reações perante o mundo, analisando ainda da identificação dos movimentos ideológicos que a vislumbram como um modelo ou como heroína, que na verdade não corresponde o mérito ou virtude atribuído, mas se mostrando uma psicopata que se adequava a sociedade mas nunca conseguindo abster-se dos seus comportamentos e perversões sexuais. 

Primeiro vamos entender psicologicamente o que é um pedófilo segundo a visão de Freud, Landini, Guizzo, B. S. & Felipe:

  Em suma, Freud disse que, para a realização plena do ato sexual, é necessário que ocorra a superação das fases psicossexuais; no entanto, quando ocorre experiência desagradável ou traumática numa das fases, pode haver o surgimento de uma fixação libidinal – o sujeito prende-se a uma fase ou um objeto, por exemplo, e apenas consegue chegar ao gozo através de uma finalidade exclusiva – ocorrendo, consequentemente, a perversão.

     Tais fantasias, impulsos ou comportamentos causam sofrimento clinicamente significativo, prejudicando o funcionamento social, ocupacional ou de outras áreas importantes na vida do pedófilo – segundo Libório (2004, citado por Landini, 2005), a pedofilia consiste na fixação em uma das fases do desenvolvimento psicossexual anterior à fase genital.

     Assim, o pedófilo apresenta uma sexualidade imatura e pouco desenvolvida (NO CASO DE SIMONE DE BEAUVOIR HÁ UMA IDENTIFICAÇÃO DESSA SEXUALIDADE IMATURA POUCO DESENVOLVIDA, NOTA-SE QUE A REALIZAÇÃO ALÉM DO PRAZER É A MULTIPLICAÇÃO – TER FILHOS – MAS COMO UMA PESSOA DOENTE COM UMA PERVERSÃO SEXUAL PEDÓFILA NÃO CONSEGUIRIA GERAR FILHOS, O QUE NO CASO DA MESMA NÃO OS TEVE, NÃO CONSTITUINDO FAMÍLIA, POIS O MEDO DA RELAÇÃO ADULTA NÃO SE CONCLUI PROVANDO O TIPO DE CARACTERÍSTICA DE SIMONE CORRELACIONADO COM A TEORIA), ocasionando medo diante de uma relação com adultos e identificando-se com as crianças, percebendo-as como parceiras nos jogos sexuais; dessa forma, mantém uma ilusão de potência diante da criança. 

     Segundo Ferenczi (1933/1992), o adulto, quando “tem uma predisposição psicopatológica”, não distingue as brincadeiras, então, acredita que a criança é um ser dotado de maturidade sexual e logo comete o abuso sexual, de modo a não pensar nas consequências. Esses abusos podem acontecer tanto numa relação hetero como homossexual (COMO NO CASO DE SIMONE QUE ERA BISEXUAL). 

     Como resultado desse trauma, a criança passa a agir com medo, ficando vulnerável às investidas do adulto e se submetendo de modo automático à vontade do agressor. Logo, esquece-se de si e identifica-se com o agressor que deixa de existir na realidade externa, tornando-se intrapsíquico. (NOVAMENTE SIMONE CORRESPONDE A FIGURA DO SEU PARCEIRO BEM MAIS VELHO QUE ELA NA QUAL ELA PARTICIPA E AJUDA ENTREGANDO NOVAS VÍTIMAS A ESSA FIGURA DO PEDÓFILO ADULTO MAIS VELHO QUE ESTÁ NA FIGURA DE SARTRE) Ela e Sartre também teriam desenvolvido um modelo – que eles chamavam de “trio” – em que de Beauvoir deveria seduzir suas alunas para, em seguida, transferi-las para Sartre.

     Ao crescer, Beauvoir não tinha amigos além da irmã Poupette, que era, dois anos e meio, mais nova e de quem ela era próxima. 

O pai de Simone afirmava: “Simone pensa como um homem!” – o que a agradava muito. (OUTRA CARACTERÍSTICA DE SIMONE QUE APONTA A SUA PERSONALIDADE PERVERSA ERA A CONSCIÊNCIA DE QUE SEU PAI QUERIA UM FILHO HOMEM, MAS A MESMA SE AGRADAVA QUANDO SEU PAI DIZIA QUE ELA PENSAVA COMO O MESMO MOSTRANDO QUE MUITO DAS IDEIAS DE INADEQUAÇÃO QUE ELA QUESTIONAVA SE MISTURAVAM DESSA REJEIÇÃO PATERNA COM SUA PERSONALIDADE PEDÓFILA PSICOPÁTICA, DEMONSTRANDO ASSIM A DIFICULDADE COM O STATUS COR DA SOCIDADE DA SUA ÉPOCA.)

     Na sequência estão todos os dados históricos onde se confirmam todas as identificações psíquicas nas atitudes de vida dessas pessoas com comportamento de perversão sexual pedófila.

   •Em 1977, Beauvoir era uma ativista pró-pedofilia, assinou junto com outro intelectuais de seu tempo, como os filósofos Michael Focault, uma petição ao Parlamento francês pela abolição da idade de consentimento – na prática, a maioridade sexual de um cidadão, que era de 15 anos na França naquela época – e em prol da descriminalização do sexo consensual com pessoas abaixo desta idade limite, ou seja, sem limite de idade. Jean-Paul Sartre, que vivia em triângulos amorosos com Simone de Beauvoir, também assinou.

 (Disponível no jornal Le Mond)

    •Simone de Beauvoir sempre gostou de criancinhas, mas não como uma pessoa normal. Sua inteligência parece não lhe haver concedido tanta consciência moral. Em 1959 ela publicou na revista “Esquire” uma dissertação chamada “Brigitte Bardot e o Síndrome de Lolita” para tentar justificar suas obscenidades numa teoria que ela chamava de “pedofilia feminina pedagógica”.

 A ideia na prática era supostamente libertar as mulheres dos conceitos construídos pela sociedade, que ela julgava como machista patriarcal, a respeito da sexualidade,  na concepção dela era preciso ensinar as meninas, desde a puberdade, a relacionarem-se sexualmente e de formas fora do padrão considerado por ela normal. 

•Em 1977 Beauvoir e seus cúmplices, envolvidos em movimentos marxistas, assinaram a citada petição exigindo a legalização da pedofilia na França, na mesma época o grupo pediu também a libertação de três acusados de pedofilia que se encontravam presos e estavam em julgamento por terem explorado sexualmente moças e rapazes na faixa etária dos 11 aos 14 anos (as fontes permanecem no jornal Le Monde).

   O engajamento de Beauvoir a favor da pedofilia gerou grandes discussões na sociedade francesa. Ela e seu amante Sartre tornaram-se membros da Frente de Emancipação dos Pedófilos.

 •Simone lecionou em várias instituições escolares no período entre 1931 a 1943. Nos anos 1940 ela integrava um círculo de filósofos literatos que conferiam ao existencialismo um aspecto literário.

  Uma ex-aluna, Bianca Lamblin, ou naturalmente Bianca Bienenfeld, em seu livro “Mémoires d’une jeune fille dérangée”, escreveu que quando era estudante tinha sido abusada por sua professora Simone De Beauvoir, que estava em seus trinta anos na época. 

 Em 1943, De Beauvoir chegou a ser suspensa do seu trabalho de ensino, devido a uma acusação de que em 1939 ela tinha seduzido a aluna Natalie Sorokine, então com 17 anos. Os pais de Sorokine fizeram acusações formais contra de Beauvoir e, como resultado, ela teve sua licença para lecionar na França revogada permanentemente.

  Assista o vídeo abaixo e compreenda melhor o artigo desta matéria.
Por Cláudio R. Garcia

__________________________________________________________________________

CURIOSIDADES:

Feminista e seguidora do comunismo, Simone nasceu de uma família tradicional de classe média alta, Simone estudou em uma universidade católica, se formou em matemática antes de estudar filosofia. Seus escritos falam muito da vida que levava, no livro A Convidada, por exemplo, Simone relata um romance com duas irmãs Wanda e Olga Kosakiewicz; Simone era apaixonada por Olga que não caiu nas persuasões de Sartre, Sartre porém manteve relacionamento com Wanda e a sustentou por toda vida, Olga se casou com o amante de Simone Jacques-Laurent Bost.

Em 1970 Simone assinou o Manifesto das 343 em prol do aborto.

Simone e Sartre passaram um mês em Cuba em 1960, logo depois a Revolução.

Beauvoir morreu em decorrência de uma pneumonia em 1986, a escritora viva com álcool e anfetaminas após a morte de Sartre.

SIMONE NÃO CONSEGUIU TER FILHOS NEM CONSTITUIR FAMÍLIA E REFORÇA O ESTADO DA PERVERSÃO PEDÓFILA SEM ATINGIR O OBJETIVO PRINCIPAL NO DESENVOLVIMENTO PSÍQUICO QUE SERIA TER FILHOS E CONSTITUIR UMA FAMÍLIA.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: