Portugal: menina era abusada sexualmente pelo pai com consentimento da mãe

O caso aconteceu na cidade do Porto. A menor de 14 anos chegou a filmar os abusos.

A garota foi forçada a se relacionar sexualmente com o pai pela primeira vez em 2017, na casa onde residiam.

Ela chegou a denunciar a violação e quando aberto inquérito desmentiu tudo por pressão dos familiares.

Passou um período em uma instituição social e ao regressar para casa ela foi abusada sexualmente outra vez, com consentimento da mãe, apenas dois dias depois de sua chegada.
Ela relata que a mãe a obrigou entrar no quarto com o pai e logo depois saiu de casa.

Consta nos relatos que em um dos abusos o pai chegou alcoolizado em casa e abusou da filha enquanto a esposa dormia.

Segundo o Ministério Público, que acompanha o caso, o pai foi imputado a sete crimes sexuais e a mãe a seis, ambos de 45 anos. O caso será julgado esse mês.

A menor levou como prova um vídeo no celular, onde comprova os abusos sofridos. A gravação foi aceita pela justiça, devido a necessidade de comprovação dos fatos.

 “Ele obriga-me a fazer sexo”; “nunca usou camisinha”; “sinto ódio dele.” – ela denunciou.

A tutela dos pais está suspensa, o pai aguarda o julgamento em prisão preventiva enquanto a mãe está em liberdade, proibida de ter contato com a filha.

O homem já tem antecedentes, com quatro processos por crimes como desobediência, furto qualificado na forma tentada e ofensa à integridade física.

A menina voltou para uma instituição e apresenta quadros de instabilidade afetiva e emocional.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: