Respeito aos Garis: cuidados básicos evitam acidentes graves

Você sabia que alguns cuidados básicos podem evitar acidentes e preservar a saúde do gari? Ainda mais, com pequenas atitudes você pode contribuir para um meio ambiente ideal. Veja a seguir.

Acidentes por descuido no descarte

Por diversas vezes vemos nas redes sociais garis feridos durante o trabalho por descuidos na hora de descartar o lixo.

Esses profissionais, que percorrem até 7 km correndo, já sofreram diversos tipos de acidentes como ser feridos por seringas usadas, sofrer cortes profundos por cacos de vidro, cortes com lâminas, espelhos quebrados, latas de conserva, lâmpadas, pedaços de madeira e até mesmo espetos de churrasco e pregos. 

Outros acidentes, não muito comuns, são os por material contaminante como cloro (água sanitária), alvejantes, amônia, ácido, alguns produtos de beleza.

Pode parecer comum ou insignificante, mas não é uma vez que os riscos de contaminação são evidentes e existem danos tanto a saúde quanto a profissão. Alguns dos agentes infecciosos são o vírus de Hepatite B (HBV) e Hepatite C (HCV), o HIV, e o Tétano (Clostridium Tetani) que penetra no organismo através de ferimentos e sua toxina age sobre o sistema central.

A contaminação ocorre pelas picadas em agulhas contaminadas, contato com os olhos, com nariz, com a boca e com a pele, seja com sangue ou outro material biológico.

Nos Estados Unidos, é estimado que 1000 profissionais contraem anualmente doenças sérias por acidentes com agulhas contaminadas. 2% desses acidentes ocorre com agulhas contaminadas com HIV.

Quando o gari sofre esse tipo de acidente é levado imediatamente para o hospital,  fica seis meses afastado do serviço para tratamento, é necessário tomar diversas medicações e vacinas. Em alguns casos, é necessário que os feridos com seringa tomem, obrigatoriamente, coquetel anti-HIV.

Segundo relatos, muitos não informam sobre acidentes de trabalho por medo de perder o emprego, o que triplica o risco de contrair alguma infecção.

Cuidados no descarte

Pequenos gestos que demandam pouco tempo podem evitar esses riscos. 

Cacos de vidro podem ser embalados em papelões e garrafas pet (cortando ao meio e depois fechando), além de de um pequeno bilhete avisando sobre o material.

Agulhas devem ser descartadas dentro da própria proteção. Podem também ser colocadas dentro de garrafas pet – o mesmo é aconselhável para seringas.

Espetos de churrasco podem ser quebrados e envolvidos em papel, colocados em garrafa pet ou caixas de sapato.

Já para garrafas de vidro que não estão quebradas, devem ser descartadas em pé dentro de caixas de papelão.

E o mais importante: sempre vedar bem o descarte e colocar o lixo no dia da coleta, em local adequado, evitando assim violação do lixo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: