EXCLUSIVO: Soldado israelense concede entrevista para falar sobre COVID-19

Acompanhe detalhes dessa entrevista exclusiva que fala das medidas tomadas para contenção do vírus em Israel.

Por Cláudio R. Garcia

O militar nos conta que Israel tomou as medidas de quarentena assim que o coronavírus atingiu 100 pessoas. O governo pretende conter a população pelo período de 15 dias, para que o vírus não perpetue e as pessoas possam retornar as suas atividades.

A dois dias atrás o país foi fechado, apenas israelenses têm permissão para entrar no país. O governo está resgatando israelenses pelo mundo gratuitamente, aviões são enviados a vários países, para que que cuidem dos seus cidadãos dentro do país.

A policia está nas ruas para averiguar quem circula, uma vez que estão proibidos de sair de casa em um raio de 50 metros e podem sair apenas para coisas essenciais como supermercado ou farmácias. Quem desobedecer o governo é preso por até seis meses e recebe uma multa. Sinagogas também estão fechadas, o transporte público foi congelado – apenas 10% funciona.

Ele conta que o Ministério da Saúde ainda não possui muitas informações sobre o vírus, mas entendem que o COVID-19 veio para ficar, e que ainda não encontraram a cura ou uma vacina para combate.

Trabalhos, fábricas, escolas e creches foram fechadas, férias coletivas foram aplicadas, para empresas os funcionários irão receber uma espécie de seguro desemprego equivalente a 70% do salário e para escolas as férias de julho foram adiantadas. Apenas trabalhos considerados essenciais como alimentício, farmacêutico e hospitalar podem funcionar;

Cerca de 2.500 pessoas foram infectadas e 6 pessoas morreram (atualizado para 10 mortos em 27/03), idosos entre 65 e 80 anos são os que morreram ou encontram-se em estado grave.

Reforça que as pessoas não podem sair mais que 50 metros seja para levar o cachorro para fazer necessidades ou uma caminhada, que ainda é permitido desde que não esteja acompanhado. Para colocar o lixo para fora é necessário 2 metros de distância da rua. Funerais não podem conter mais que dez pessoas e casamentos também – é recomendado que não realizem casamentos nesse período. Práticas esportivas estão proibidas.

Ele conta que recebeu ainda ontem sua permissão para sair de dentro da base, pois a esposa está grávida. Relata que os soldados estão confinados dentro das suas bases para não serem infectados. Afirma que as medidas que Israel tomou para administrar a crise não foi vista por nenhum outro lugar do mundo. O Ministro está preocupado com a contaminação e com a logística da saúde: Israel possui 1.200 leitos em seu território e administram da melhor forma para que o sistema de saúde não entre em colapso e venha a falhar com outros pacientes. Por isso estão se desdobrando para conter o vírus.

 

Acompanhe o site israelense MUDUAH, que traz notícias em português, para acompanhar mais sobre as medidas de enfrentamento tomadas em Israel.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: