Valdemiro Santiago será investigado por estelionato após vender feijões contra coronavírus

Conhecido por lucrar em cima da fé alheia, o pastor Valdemiro, da Igreja Mundial do Poder de Deus, será investigado pelo Ministério Público Federal.

Nos últimos dias o pastor anunciou a venda de feijões dotados de poderes para curar o Covid-19. O Ministério Público de São Paulo recebeu, do MPF, a notícia-crime que solicita investigação por possível crime de estelionato.

Segundo o pastor, ao nascer a semente traria os escritos “Se-tu-uma-bênção”.

Ele citou a semente como “propósito”, não citando de forma explícita sobre o pagamento. A Procuradoria afirmou que apesar de utilizar disfarce linguístico, Valdomiro tinha o intuito de estimular o pagamento dos fiéis, uma vez que só são entregues sob comprovante de pagamentos, e os valores variariam entre R$ 100 e R$ 1.000.

A Procuradoria declarou:

“O uso de influência religiosa e da mística da religião para obter vantagem pessoal, mediante artifício, sem resultado está claro pelo contexto da gravação e pela finalidade do noticiado de auferir vantagem indevida. Se tivesse o desejo sincero de curar não o faria através de pagamento financeiro. Tampouco sequer precisaria de pagamento, pois, se estivesse genuinamente interessado na prevenção ou na cura da patologia, o noticiado poderia simplesmente conclamar todos os seus fiéis a orar e a realizar quaisquer outras práticas religiosas, sem necessidade de contraprestação pecuniária.”

Assista o vídeo:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: