Em 2º inquérito, Polícia Federal conclui que Adelio agiu sozinho

Não foi comprovado que houve participações.

O delegado da PF, Rodrigo Morais, entregou o relatório nessa quarta-feira, 13/05, e apontou que não houve mandante no crime contra Jair Bolsonaro. O relatório foi entregue à Justiça Federal de Juiz de Fora, em MG.

Segundo Morais, ” oque a investigação comprovou foi que o perpetrador, de modo inédito, atentou contra a vida de um então candidato à Presidência da República, com o claro propósito de tirar-lhe a vida.” O relatório será entregue hoje em Brasília, apresentado ao novo chefe da Polícia Federal, Rolando Alexandre de Souza, e para o novo ministro da Justiça, André Mendonça.

Nessa segunda investigação foram analisados todo material já apreendido anteriormente: um computador portátil, os aparelhos celulares, 2 terabytes de arquivos de imagens, 350 horas de vídeo, 600 documentos e 700 gigabytes de dados de mídia, 1200 fotos, 23 laudos periciais, 102 pessoas entrevistadas, 89 testemunhas, 40 mil e-mails recebidos e enviados, além de vídeos que sugeriam participações no dia do atentado – que foram descartados pelos técnicos.

No entanto, a perícia no celular de Zanone Manoel de Oliveira Júnior, advogado de Adelio, mas por ação da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) impetrada no Tribunal Regional Federal (TRF-1) a perícia seria ilegal e portanto permanece sem averiguação.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: