Coronavírus, brigas, taco de beisebol, encenações e policial ferido, marcaram as manifestações de domingo

Entenda como foram as manifestações que ocorreram ontem, 31/05.

Com 29.341 mortes registradas e um total de 514.992 casos confirmados, as aglomerações e a falta de máscara estiveram presentes nos atos.

Mas não foi só isso. Aconteceram confrontos entre direitistas e esquerdistas tanto no RJ quanto em SP. Manifestantes, torcidas organizadas, xingamentos e muita briga foram registros dessa data.

Segundo informações da Secretaria de Estado de Polícia Militar do Rio de Janeiro, um Policial Militar, do 19º Batalhão de Polícia Militar de Copacabana, foi ferido no rosto ao ser atingindo por uma garrafa jogada por um manifestante.

Em São Paulo, bombas de gás e balas de borracha foram usadas para conter os manifestantes. Cinco pessoas foram detidas e levadas para o 78º DP e um homem foi levado para a Santa Casa após ser agredido.

DA ESQUERDA

Gritos de antifascista, fora Bolsonaro, briga por bandeiras internacionais, xingamentos, os considerados antifas estiveram presentes na Avenida Paulista, alguns manifestantes podem ser vistos sem máscaras apesar da tentativa de esconderem o rosto. As torcidas organizadas do Corinthians e do Palmeiras estiveram presentes no ato.

DA DIREITA

Liderados pela extremistas e ex feminista Sara Winter, grupos se manifestaram a favor do presidente em Brasília. Intitulados de 300 o grupo reuniu cerca de 50 pessoas como mostram os vídeos gravados para mostrar gritos de guerra, tochas e máscaras – alvo de críticas de ambos os lados.

Em São Paulo uma mulher identificada como Cristina foi afastada pela Polícia após aparecer com um taco de beisebol próximo a manifestantes adversários.


A irresponsabilidade fantasiada de manifesto

Com o índice de morte de coronavírus próximo a 30 mil e mais de meio milhão de infectados, ambos os grupos ignoraram os protocolos médicos de prevenção e se aglomeraram nas ruas e ignoraram todas medidas cautelares de distanciamento e uso de máscaras.

O conflito civil de hoje mostra o quanto as pessoas são desequilibradas, agressivas e colocam a vida de terceiros em risco para forçar sua opinião. Direita e esquerda agindo e impondo seu extremismo e sua violência seja física ou verbal, confundindo liberdade de manifestação com agressão e causando transtorno para os órgãos de segurança pública.

Nos atos anteriores, ativistas testaram positivo para covid-19 e alguns desses vieram a óbito dias depois. Agora, nos resta aguardar o saldo negativo da arruaça generalizada.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: