CARDIÔMETRO: impacto da pandemia da Covid-19 nos óbitos por doenças cardiovasculares

SBC e Arpen-Brasil firmam parceria para divulgação de óbitos por Doenças Cardiovasculares

Como iniciativa para trazer transparência e fatos, a Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC) e a Arpen-Brasil (Associação dos Registradores de Pessoas Naturais do Brasil) se uniram para revelar dados reais do número de óbitos por doenças cardiovasculares desde o início da pandemia.

O projeto atualiza os dados e disponibiliza para sociedade um parecer sobre a situação do covid-19 e sua evolução em território nacional.

Marcelo Queiroga, presidente da SBC, esclarece:

“Essas informações são fundamentais para esclarecer o impacto da pandemia da Covid-19 nos óbitos por doenças cardiovasculares, e, assim, definir melhor relação do novo coronavírus com o coração. Além da importância epidemiológica, o mapeamento adequado do problema permitirá a adoção de medidas que resultem em diminuição da mortalidade por doenças cardiovasculares.”

A fonte de informação lida com o retardado desses registros, entretanto a parceria permite a análise, interpretação e consolidação dos dados obtidos, em apoio de médicos e pesquisadores da UFMG e da UFRJ.

O vice-presidente da Arpen-Brasil, Luis Carlos Vendramin Júnior disse:

“O Portal da Transparência do Registro Civil se mostrou um importante instrumento de informações à sociedade e ao Poder Público, gerando o interesse de outras áreas em mapear o impacto da pandemia em sua especialidade. A parceria com a Sociedade Brasileira de Cardiologia, que nos ajudou a desenvolver os critérios para o Portal, coloca à disposição dos médicos os dados para uma análise criteriosa dos impactos da COVID-19 na sociedade.”

Com o lançamento dos dados de óbitos causados por doenças cardiovasculares será possível fazer um balanço deste ano com o ano passado no Brasil. Pode-se, por exemplo, responder-se se durante a pandemia da COVID-19 houve excesso de óbitos por doenças cardiovasculares e sua relação com a infecção pelo novo coronavírus. “São dados importantes para esclarecer o impacto da redução dos atendimentos nas urgências cardiológicas com os óbitos por doenças cardiovasculares”, finaliza Queiroga.

Fonte: Cardiômetro

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: