Lava Jato é a maior operação contra corrupção no Brasil. Afinal, quem teme?

Por Luciana O Garcia

Já foram revelados oito trilhões de reais nos esquemas de corrupção e lavagem de dinheiro.

A operação que prendeu o ex presidente Lula, acusado de corrupção ativa, e cumpriu mais de mil mandados de busca e apreensão, de prisão temporária, de prisão preventiva e de condução coercitiva, somando mais de cem condenados.

Executada pela Polícia Federal, a Lava Jato teve início no dia 17 de março de 2014, conta com 71 fases operacionais autorizadas, combate os esquemas de lavagem de dinheiro que já movimentou bilhões em propinas, e investiga os crimes de corrupção ativa e passiva, gestão fraudulenta, lavagem de dinheiro, organização criminosa, obstrução da justiça, operação fraudulenta de câmbio e recebimento de vantagem indevida.

As investigações colheram informações em outros três países: Cuba, El Salvador, Equador e Panamá.

A operação foi protagonizada pelo jurista Sergio Moro, que foi reconhecido internacionalmente.

Confira a lista dos condenados na Operação Lava Jato:

  • Alberto Youssef.
  • Paulo Roberto Costa
  • Andrade Gutierrez
  • Otávio Azevedo
  • Marcelo Odebrecht
  • Sérgio Cabral
  • Luiz Fernando Pezão
  • Delcídio do Amaral
  • Eduardo Cunha
  • Antonio Palocci
  • Guido Mantega
  • João Santana
  • José Dirceu
  • Eike Batista
  • Luiz Inácio Lula da Silva.

A maior operação de história do combate a corrupção e slogan de campanha de bolsonaristas, passou a ser alvo de ataques da família do presidente, de deputados e de seus seguidores.

O procurador-geral da República, Augusto Aras, afirmou que a Operação Lava Jato é uma “caixa de segredos” e afirmou que deve “corrigir rumos ante desvios das forças tarefas”. O procurador Roberson Pozzobon, membro da força-tarefa de Curitiba, lembrou que Aras foi escolhido pelo presidente Jair Bolsonaro apesar de seu não nome não ter ficado entre os mais votados no processo eleitoral interno da instituição.

Moro rebateu em seu Twitter:

A deputada federal Carla Zambelli, que se apoiou na operação durante sua campanha eleitoral, chegou a afirmar que havia uma “investigação seletiva” na Lava Jato e que havia uma “Predileção em condenar o PT” e ainda afirmou que o ex-ministro da Justiça Sergio Moro protegia o PSDB na época em que era juiz federal. As declarações foram dadas em entrevista à Rádio Gaúcha.

No dia 9 de setembro de 2020 a força tarefa vence o prazo de validade e Deltan Dallagnol, junto a sua equipe, poderá ser dissolvido. Os procuradores da Lava Jato se dizem arrependidos do voto e apoio no atual presidente, Jair Bolsonaro.

A juíza substituta de Sergio Moro, Gabriela Hardt, suspendeu a ação que destinava 508 milhões de reais para Operação Lava Jato. A suspensão vale até que o Supremo Tribunal Federal decida se cabe, ou não, a força-tarefa destinar os recursos.

ATIVISMOS MOVEM GRUPOS DE APOIO

Ativistas se preparam para tomar as ruas em apoio a operação. As manifestações serão divulgadas nas redes sociais e reproduzidas aqui no jornal.

Um comentário em “Lava Jato é a maior operação contra corrupção no Brasil. Afinal, quem teme?

Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: