Agente americano é acusado de necrofilia

Por Luciana O Garcia

O policial David Rojas, de 27 anos, respondeu um chamado na cidade de Los Angeles e encontrou Elizabeth Bagget, de 34 anos, morta por overdose de drogas. O caso aconteceu em 2019.

Ele manteve relação com o cadáver da mulher durante o tempo que esteve lá. A família de Elizabeth percebeu o abuso e denunciou o caso, abrindo um processo civil onde acusam o agente de invasão de privacidade, negligência, violação dos deveres profissionais e má conduta agravada no tratamento de restos mortais humanos.

A série de atos sexuais com o cadáver foram captados por uma câmera que fica na própria farda. A família também alegou que outros policiais viram a cenas que foram divulgadas.

O policial já foi levado ao tribunal e afirmou ser inocente porque desligou a câmera em determinado momento que ficou sozinho com o corpo, mas as imagens puderam ser recuperadas na memória do equipamento e no momento ele aguarda o julgamento em liberdade.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: