Hellen Haas acusou senador Irajá Abreu de estupro, mas pode haver contrariedades

No dia 23/11, segunda-feira, Hellen registrou um boletim de ocorrência no 14º Distrito Policial, localizado em Pinheiros na grande São Paulo; segundo acusação, a jovem de 22 anos disse ter sofrido estupro do Senador Irajá, de 37 anos.

Os dois se conheceram em uma almoço entre amigos no Jockey Clube, o senador estava com um amigo e lá conheceu três mulheres, incluindo a modelo que convidou o Senador para uma festa na casa de uma amiga depois, lá ficaram juntos e trocaram carícias, após o evento foram para a boate Café de la Musique. Após o evento, ele convidou Hellen Haas para o seu flat, no bairro Itaim Bibi, na região Sul de São Paulo, e seguiram a pé até o local.

Hellen relata que tomou bebidas alcóolicas e perdeu a consciência, e que acordou de madrugada já no flat com o senador a penetrando. Ela alega que não resistiu porque temia sua segurança, mas que depois do ato sexual se trancou no banheiro e chamou uma amiga para ajudá-la através de mensagens. Quando a amiga chegou, ela saiu do banheiro e tentou agredir o senador, se dirigindo até a recepção para pedir apoio policial.

Irajá se dirigiu espontaneamente a 3ª DDM para prestar depoimento e relatou que ambos se instigaram sexualmente na casa noturna e que ambos tinham bebido sem perder a consciência. Afirma que mantiveram relações sexuais de forma consensual, que transaram duas vezes e fizeram sexo oral um no outro, e teriam conversado após o sexo. Ela não teria demonstrado constrangimento em nenhum momento e não manifestou vontade de ir embora. Ele ainda alegou que após esse período ela entrou no banheiro e demorou, uma amiga mandou mensagem para ele perguntando o que estava acontecendo, porque Hellen teria mandado a localização para ela alegando que teria sido agredida pelo senador, ele ainda relata que autorizou que a amiga subisse até o flat e quando ela bateu na porta Hellen saiu do banheiro e tentou chutá-lo, tentando sair nua no corredor.

Ambos passaram por exame de corpo delito.

A defesa do senador solicitou imagens dos locais onde eles estiveram e as imagens mostram os dois juntos, Hellen mexendo no celular e caminhando normalmente, eles entraram de mãos dadas no flat.

Daniel Bialski, advogado do senador, informou que o cliente se submeteu a exames toxicológicos e que o corpo delito desmente a alegação de luta corporal alegada pela modelo. E que Hellen negou entregar o celular para Polícia para que esclarecer demais detalhes.

Uma funcionária do hotel onde está instalado o flat, disse que Hellen questionou onde estava quando chegou ao local e que o senador informou que era o prédio dele e ainda forneceu o endereço a ela.

A Polícia ainda aguarda o celular para perícia e o exame toxicológico de Hellen.

Polícia ainda aguarda exames toxicológicos e perícia no celular da modelo

Irajá publicou uma nota:

Foi com surpresa, decepção, tristeza e indignação que tomei conhecimento do episódio infame, maldoso e traiçoeiro envolvendo a minha vida e minha dignidade.

Eu sempre pautei minha vida profissional, pública e pessoal pela ética, respeito e retidão, sendo inimaginável ser acusado de algo dessa natureza.

O fato é que, como principal interessado na revelação ampla e total de toda essa farsa, solicitei que meu advogado, Daniel Bialski, reforçasse às autoridades responsáveis pela investigação do caso que requisitassem a realização de exame de corpo delito na acusadora para comprovar a verdade.

Ressalto que compareci espontaneamente à delegacia responsável pela apuração dos fatos e pedi para ser submetido, voluntariamente, a exame de corpo de delito e toxicológico, tudo para desmistificar o quanto aleivosamente alegado.

As filmagens, demais provas e testemunhas hão de repor a verdade no seu devido lugar e vir a declarar minha total e plena inocência. Confio na polícia e na Justiça e sei que ficará provado que jamais houve nada que possa tangenciar qualquer comportamento inapropriado de minha parte.

Lamento muito ter sido envolvido nesse enredo calunioso e difamatório que busca manchar o meu nome em função da visibilidade momentânea da função que ocupo. Reitero que aguardarei a conclusão das investigações antes de fazer qualquer nova manifestação. Não pretendo ser atirado para essa arena sórdida. A verdade aparecerá e eu a aguardarei com serenidade.

Declaro e reitero que não cometi ilícito algum e estou à disposição das autoridades para quaisquer esclarecimentos que se fizerem necessários.

Senador Irajá”

O advogado de Hellen, Jair Jaloreto, criticou o vazamento das imagens que mostram sua cliente junto ao senador, através de nota disse estar indignado com o vazamento “seletivo” de imagens e que deveria estar em absoluto sigilo, disse ainda que o teor das imagens podem fornecer um juízo de valor imprudente e que há outras provas não divulgadas pela imprensa que passarão por perícia. Jaloreto diz que a modelo está abalada tanto com o ocorrido quanto com a repercussão do caso e que não irá se pronunciar e nem conceder entrevistas a imprensa.

Informações: Globo / O Antagonista

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: