Prefeito de Chapecó omite restrições ao alegar melhora em números do covid-19, em vídeo

Rodrigues omitiu que a cidade adotou medidas restritivas durante 14 dias. Os fatos foram tão distorcidos que a ala bolsonarista chegou a repercutir nas redes sociais que o prefeito zerou os casos de covid-19 no município usando os medicamentos do “tratamento precoce”.

O prefeito de Chapecó (SC), João Rodrigues (PSD), distorceu fatos da covid-19 ao divulgar um vídeo afirmando que, em 60 dias, o município passou “dos piores resultados do Brasil aos melhores números”. Os fatos foram tão distorcidos que a ala bolsonarista chegou a repercutir nas redes sociais que o prefeito zerou os casos de covid-19 no município usando os medicamentos do “tratamento precoce”.

Embora nos últimos dias as notificações pela doença tenham reduzido, Rodrigues omitiu que a cidade adotou medidas restritivas durante 14 dias e citou apenas que seguiu “todos os protocolos”. Entretanto, as restrições que ocorreram apenas ajudou a reduzir novas internações.

O prefeito aproveitou do momento em que, segundo informações da própria prefeitura os pacientes foram transferidos para outro hospital, para filmar leitos vazios de um hospital de campanha para passar a imagem de que o Covid-19 já foi praticamente erradicado em Chapecó. O vídeo, publicado no domingo (4), foi compartilhado pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que elogiou Rodrigues e o apontou como “exemplo a ser seguido”.

O jornalista da CNN Brasil, Alexandre Garcia repetiu essa inverdade em seu canal no YouTube, sem checar os fatos, criando uma narrativa falaciosa de que foi sucesso dos medicamentos do “tratamento precoce”.

É importante ressaltar que a situação em Chapecó ainda não é confortável. Os dados atualizados desta segunda-feira (5) indica que são ainda 392 doentes ativos na cidade, 193 pessoas internadas com covid-19, mais 129 pacientes na UTI.

Ao fim de fevereiro, a Chapecó implementou medidas restritivas para tentar frear o avanço do coronavírus. A falta de leitos levou à transferência de pacientes para o Espírito Santo e, mesmo após o fim do decreto municipal, Chapecó aderiu às restrições implementadas pelo estado de Santa Catarina.

Além disso, o município também ampliou a testagem da população e criou enfermarias próprias para atender pacientes com coronavírus, aliviando a pressão sobre outras unidades de saúde.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: