ROMBO DE 55 MILHÕES E POSSÍVEL AMEAÇA LEVAM A JUSTIÇA A BLOQUEAR BENS DO EMPRESÁRIO SÉRGIO GABARDO

BLOQUEIO JUDICIAL

O juiz Lauro Sergio Leal, da 2ª Vara Cível de Betim, após constatar que o empresário Sérgio Gabardo (dono da Transportes Gabardo) seria o sócio oculto da AG Log, determinou que fossem bloqueados 14 imóveis do empresário. O rombo que foi possivelmente gerado por Gabardo em dívidas com credores, além de tributos e outros é espantoso.

O golpe começou a ser aplicado quando Gabardo informou a Ana Cristina que teria um contrato exclusivo para transportar os veículos da Renault. No entanto, o contrato era falso. Mas, sem saber da terrível verdade, firmada no suposto contrato, a Ag Log buscou então, investimentos e investidores para comprar mais cegonheiras e ampliar os negócios.

Quando Ana Cristina descobriu que o contrato com a montadora Renault era uma farsa, o desastre já estava em curso e as dividas cresceram rapidamente como uma bola de neve.

AMEAÇAS E CÁRCERE PRIVADO

Na verdade tal bloqueio já deveria ter ocorrido há cinco anos atrás, quando foi determinado pela primeira vez. Após ação movida por Ana Cristina Aquino, que assinava como dona da Ag Log. No entanto, diante da possibilidade de ser desmascarado e ter que responder de fato a Justiça, Sérgio Gabardo fez uma vil investida contra Ana Cristina.
Segundo informou a empresária em entrevista ao jornal O Tempo:

“Mais uma vez, ele me enganou. Fui a Porto Alegre porque ele prometeu pagar todos os investidores. Chegando lá, me manteve em cárcere privado e depois me levou ao escritório do advogado, exigindo que eu fizesse baixa da ação. Disse que meus filhos poderiam não me ver mais, que eu poderia não voltar dali.”

A empresária declarou ainda estar muito abalada diante de todo o ocorrido, mas, buscou forças para retomar a ação, e já vê como uma vitória os desdobramentos que tem ocorrido até aqui. Ana Cristina mudou-se de Belo Horizonte, cidade onde morava, por questões de segurança.

CONTRATOS E POLÍTICA

Essa não é a primeira história suspeita no qual o nome do empresário Sérgio Mário Gabardo, aparece envolvido. Recentemente o jornal Estadão, publicou que o empresário, liberou alguns caminhões para participar de ato pró-Bolsonaro. Anteriormente, durante a campanha eleitoral de 2018, Gabardo doou R$ 25 mil para a campanha do deputado federal Osmar Terra (MDB-RS), atualmente ministro do Governo e veemente negacionista às medidas protetivas contra o corona vírus, como por exemplo: o uso de máscara e o isolamento social.


Coincidência ou não, no governo Bolsonaro, a empresa de Gabardo já prestou serviços ao exército em 2019, em ao menos duas ocasiões, onde os contratos chegam a cifra dos 40 mil reais. Em outra empresa, na qual Sérgio Gabardo figura como sócio, a RG Logística, as cifras de prestação de serviços incluindo a gestão anterior chega a 3,7 milhões de reais. A ação judicial, movida por Ana Cristina, em Belo Horizonte pode ter levado a Justiça até a ponta de um Iceberg.

Um comentário em “ROMBO DE 55 MILHÕES E POSSÍVEL AMEAÇA LEVAM A JUSTIÇA A BLOQUEAR BENS DO EMPRESÁRIO SÉRGIO GABARDO

Adicione o seu

  1. Já estava na hora de se colocar a JUSTIÇA no rastro desse verme chamado Sergio Gabardo pois eleja prejudicou por demais o setor e os cegonheiros envolvidos no transportes de veiculos haja visto que para esse cidadão chegar onde chegou prejudicou e roubou a todos aqueles que acreditaram ter a chance defender de um trabalho honesto e verdadeiro.
    ##SERGIOGABARDO SEU LUGAR E NA CADEIA

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: