Benefícios do Tratamento Canabidiol (CBD)

O canabidiol (CBD) é um dos cem fitocanabinoides da Cannabis Sativa e constitui cerca de 40% do extrato total da planta, sendo o segundo componente mais abundante. 

O tratamento com esse componente não é recente, a folha da cannabis (maconha) era utilizada a muito tempo, datando a 2737 AC com o imperador ShenNeng, da China, que prescrevia chá de maconha para o tratamento da gota (artrite), reumatismo, malária e, por incrível que pareça, memória fraca; os hindus também exploraram esse tratamento, e ele passou a ser aplicado, inclusive, para aliviar a dor do parto. Na publicação “De Materia Medica” (a principal fonte de informação sobre drogas medicinais), do médico Pedânio Dioscórides, a maconha era indicada como tratamento eficaz para dores articulares e inflamações. Assim se estendeu e se espalhou com o passar dos anos e chegou no Brasil em meados de 1808 com os escravos africanos. Nesse período foi indicada para epilepsia, dependência ao ópio, dores articulares, inflamações, convulsões, asma.

Em 1963 o professor e doutor Raphael Mechoulam, do Departamento de Química Medicinal e Produtos Naturais, da Escola de Medicina da Universidade Hebraica de Jerusalém, isolou o canabidiol (CBD). Em 1981 o professor e doutor Elisaldo Carlini publicou no The Journal of Clinical Pharmacology um estudo duplo cego randomizado (onde humanos recebem intervenções diversas por sorteio sem interferência do investigador) e comparou controles sobre o efeito efetivo do CBD em relação a crises convulsivas. Em 2000 a ciência aprimorou os estudos sobre endocanabinóide, foi descobertos os canabinóides produzidos pelo corpo humano como N-araquidoniletanolamida e  2-araquidonilglicerol, dos receptores CB1 e CB2 e das enzimas que pertencem ao metabolismo desses sistemas com receptores identificados no sistema nervoso central além de outros sistemas e das células. Em 2007 Renato Malcher-Lopes e Sidarta Ribeiro publicaram o livro “Maconha, Cérebro e Saúde” com conteúdos sobre o CEBRID (Centro Brasileiro de Informações sobre Drogas Psicotrópicas) e o potencial medicinal do CBD. Em 2012 Charlotte Figi, de cinco anos, portadora da síndrome de Dravet (uma patologia rara, progressiva e incapacitante cognitiva e motora, também conhecida como epilepsia mioclónica grave da infância) obteve sucesso no controle das crises convulsivas a partir do uso de um óleo que incluía nas suas propriedades o CBD. Em 2014 a brasileira Anny Fisher, com cinco anos, portadora da síndrome CDKL5 (quadro de epilepsia refratária) obteve sucesso no uso do óleo de CBD para controle das crises convulsivas, ela foi a primeira brasileira a conseguir a importação do óleo e ponto central para pais buscassem na justiça o mesmo direito de uso. Em maio de 2014 um evento organizado por médicos e neurocientistas junto a SENAD levou a temática para ANVISA para tratar da regulamentação. Em 2015 a ANVISA lança o painel técnico com evidências para o uso terapêutico. Diversos estudos, campanhas, debates, experimentos e relatos vêm sendo reunidos desde então com o apoio de ONGs, Institutos e Associações.

Entre as diversas doenças tratadas e que apresentam resultados significativos com a intervenção CBD estão alzheimer, fibromialgia, artrite, AVC, câncer, dermatite, diabetes, Parkinson, dores crônicas, endometriose, epilepsia, esclerose múltipla, esclerose lateral amiotrófica (ELA), glaucoma, HIV, osteoporose, paralisia supranuclear progressiva, síndrome de Dravet e Lennox-Gastaut, síndrome de Tourette, distúrbios motores, doenças de pele, auxilia na quimioterapia, autismo, anorexia, ansiedade, depressão, enxaqueca, esquizofrenia, psoríase, TEPT (Transtorno de Estresse Pós-Traumático), TOC (Transtorno Obsessivo Compulsivo), distúrbios psíquicos.


Anúncios
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: