Eleitora bolsonarista acusa USP de tráfico de drogas e outros crimes

A apoiadora, Cinthia, do Rio de Janeiro, publicou uma série de Twitters contra a Universidade de São Paulo, a mais importante universidade do país.

Cinthia usou a rede social para atacar a universidade após a divulgação da Carta em Defesa a Democracia, com 700 mil assinaturas.

A autora dos twítters acusa a universidade de:

  • Sexo entre professores e alunos nas salas de aula e corredores;
  • Alunos de praticar nudez no ambiente escolar;
  • Espancamento em razão de ideologia política;
  • Tráfico de entorpecentes como “cocaína, heroína, crack, lsd, maconha”;
  • Coibição de formações (bolsas) em razão de ideologia política;
  • De práticas de orgias;
  • Ainda alega a parcialidade eleitoral.

A autora também é admiradora do guru (falecido) bolsonarista:

A UNIVERSIDADE AINDA NÃO SE PRONUNCIOU A RESPEITO DAS ACUSAÇÕES

Anúncios
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: